Um Blog de poesia, imagens estudos das Escrituras, mensagens e textos engraçados
É no exemplo

O exemplo ensina,
O ensino transforma,
O exemplo cativa,
O ensino nos revela,
O exemplo constrói,
O ensino toca,
O exemplo produz maravilhas,
O ensino mexe na alma,
O exemplo arrasta multidões,
O ensino transforma cada alma,
No exemplo grandes idéias se firmaram,
Mas no ensino que elas começaram,
No exemplo encontramos o sol chamado humanidade,
No ensino encontramos a alma de todos nós,
O exemplo nos tempos de guerra é a morte,
O ensino nos tempos de paz é o progresso,
No exemplo tudo conflui,
No ensino é a aurora de tudo,
O exemplo é a própria manifestação de Deus,
E no ensino é o nosso encontro com ele,
Mas se tudo isso não te tocares,
Compreenda que o olhar de cada criança,
É o presente, a esperança sempre de uma nova humanidade,
No qual no lugar do egoísmo a fraternidade,
No lugar da disputa temos a cooperação,

No lugar do poder temos a potência da comunhão,
No lugar da indiferença temos a conexão com tudo e com todos,
Pois é nas ações que sempre estará à medida de nossos valores.

Roberto Willians
publicado por wellcorp às 06:02 | link do post
É no exemplo

O exemplo ensina,
O ensino transforma,
O exemplo cativa,
O ensino nos revela,
O exemplo constrói,
O ensino toca,
O exemplo produz maravilhas,
O ensino mexe na alma,
O exemplo arrasta multidões,
O ensino transforma cada alma,
No exemplo grandes idéias se firmaram,
Mas no ensino que elas começaram,
No exemplo encontramos o sol chamado humanidade,
No ensino encontramos a alma de todos nós,
O exemplo nos tempos de guerra é a morte,
O ensino nos tempos de paz é o progresso,
No exemplo tudo conflui,
No ensino é a aurora de tudo,
O exemplo é a própria manifestação de Deus,
E no ensino é o nosso encontro com ele,
Mas se tudo isso não te tocares,
Compreenda que o olhar de cada criança,
É o presente, a esperança sempre de uma nova humanidade,
No qual no lugar do egoísmo a fraternidade,
No lugar da disputa temos a cooperação,

No lugar do poder temos a potência da comunhão,
No lugar da indiferença temos a conexão com tudo e com todos,
Pois é nas ações que sempre estará à medida de nossos valores.

Roberto Willians
publicado por wellcorp às 06:02 | link do post

Seus irmãos o condenaram a anos de escravidão. Em virtude da inveja que dele possuíam.Depois de muito sofrimento, José se tornou, por força de um sonho, ao qual Deus lhe`concedeu a CORRETA interpretação, o salvador de uma nação. Vinte anos de remorso separavam seus irmãos dele. Quando a crise agravou-se sobre a terra do Egito, aconteceu o reencontro. E um dos mesmos que alegremente lhe oferecera como escravo, agora se ajoelhava diante de um 'desconhecido' disposto a se sacrificar para que nenhum outro de seus irmãos, padeça da sorte daquele que eles um dia haviam sacrificado. José, ministro do Egito, chora emocionado e se diminui voluntariamente. Os irmãos, que viveram de modo diminuto, se engrandecem por seu gesto de amor. O perdão tem uma das maiores celebrações da história. E minha vida, qual a de Simeão, Rubem, Dã, Benjamim, Aser, Naftali, Gade, Levi, Judá, Issacar, Zebulon, Efraim e José, toma sentido nele.

Welington José Ferreira
publicado por wellcorp às 13:59 | link do post

Seus irmãos o condenaram a anos de escravidão. Em virtude da inveja que dele possuíam.Depois de muito sofrimento, José se tornou, por força de um sonho, ao qual Deus lhe`concedeu a CORRETA interpretação, o salvador de uma nação. Vinte anos de remorso separavam seus irmãos dele. Quando a crise agravou-se sobre a terra do Egito, aconteceu o reencontro. E um dos mesmos que alegremente lhe oferecera como escravo, agora se ajoelhava diante de um 'desconhecido' disposto a se sacrificar para que nenhum outro de seus irmãos, padeça da sorte daquele que eles um dia haviam sacrificado. José, ministro do Egito, chora emocionado e se diminui voluntariamente. Os irmãos, que viveram de modo diminuto, se engrandecem por seu gesto de amor. O perdão tem uma das maiores celebrações da história. E minha vida, qual a de Simeão, Rubem, Dã, Benjamim, Aser, Naftali, Gade, Levi, Judá, Issacar, Zebulon, Efraim e José, toma sentido nele.

Welington José Ferreira
publicado por wellcorp às 13:59 | link do post
Breve relato sobre e uma viagem insólita

As Escrituras revelam encontros espetaculares com os anjos. Num destes, em Sodoma, anjos caminharamm por toda a extensão da nefasta cidade, por horas, talvez dias, sendo vistos por milhares de pessoas, que num dos mais vergonhosos atos humanos da história, tencionaram assassiná-los. Quando estes finalmente chegam na casa de Ló, parente de Abraão e estrangeiro na cidade, uma turba se preparou para interceptá-los. Os anjos se apresentaram e conversaram com Ló sobre as intenções divinas e sobre o tremendo julgamento que imutavelmente se aproximava da cidade, ordenando que Ló saisse IMEDIATAMENTE da cidade macabra. Ele recusa-se a sair, vêementemente. Condoído da situação de seus genros, ele solicita o tempo inútil de tentar convencê-los a abandonar a cidade condenada. Os anjos sabem que é inútil o que ele intenta fazer. Ele passa horas na cidade argumentando com os que haviam desposado suas filhas, em vão. Uma horda de degenerados se encontra na porta da casa de Ló, com um pedido inusitado. Eles querem que Ló abra suas portas e permitam que eles possam pegar dos anjos para abusar sexualmente deles. Eles perceberam a beleza dos seres que caminharam no meio deles, mas ao em vez de serem tomados pela curiosidade, ao invés de questionarem sobre quem eram os visitantes, cuja formosura os espantara, tudo que sentiram foi vontade de violentá-los, tal era o grau de degeneração da cidade. O grupo que vai para frente da casa de Ló é formado por componentes de diversas classes sociais ou de várias faixas etárias. Havia um consenso entre eles, consenso que envolvia desde adolescentes até a maioridade, numa representação significativa do pensamento da cidade, e este consenso era maldito, era fruto de uma impiedade que era reflexo de seu padrão de conduta, aceito por todos os cidadãos. Ló, numa atitude insensata, numa mistura de honra e estupidez (toda vez que essa atitude de Ló é lida diante de uma congregação mista, suscita muita raiva das adolescentes presentes, das mulheres em geral, que consideram tal ato tão desprezível, a luz da moral moderna, quanto os atos dos próprios Sodomitas) na tentativa de salvaguardar a vida dos seus hóspedes OFERECE suas filhas para satisfação da luxúria da multidão de degenerados. A maldade dos habitantes era tal, seu desejo de abusar dos anjos era tanta, que eles entenderam tal “oferta” como OFENSIVA. A sua vontade maldosa devia prevalecer, ninguém poderia se interpor entre seu “desejo” e a selvageria de sua realização. Por tentar impedir que eles se “satisfizessem” Ló é condenado imediatamente a morte, a perda dos bens, ao estupro e morte das filhas e ainda assim eles “tomariam a força” aos estrangeiros.



Partem do discurso para a ação imediata, batendo em Ló e tentando arrombar a porta da casa onde estão as filhas de Ló, sua esposa e os anjos. Os anjos saem pela porta, toma a Ló das mãos da horda, estendem suas mãos e eles são cegos pela luz que suas mãos emitem. Toda a multidão perde a capacidade de enxergar. Os Anjos entram com Ló e o ordenam a sair da casa. Ló ainda demora a arrumar os pertences, sabendo bem o destino que aguarda a cidade quando seus pés deixarem aquele lugar. Há algo que os anjos sabem sobre o instante em que tal acontecerá. Há um decreto, um tempo em que a cidade deixará de existir. E eles agem como se tal cronograma fosse irrevogável. Eles Apressam a Ló, porque sabem QUANDO tal fato irá ocorrer, e o tempo se esgota rapidamente. Eles finalmente, LITERALMENTE, arrastam a família pelas mãos e correndo vão com eles em direção a saída da cidade, ordenando expressamente que não parem, que não olhem para trás. Pela última vez LÓ ainda argumenta que NÃO QUER IR NA DIREÇÃO DETERMINADA pelos anjos. Nesse momento eu creio que os anjos fizeram uma pergunta aos céus: E AGORA? Deus em conversa íntima com os anjos, sendo misericordioso com Ló, PERMITE que ELE ainda ESCOLHA a direção para onde deseja ir. Os anjos permitem que ele prossiga para onde quer ir, desde que não parasse, não OLHASSEM para trás. O que acontecerá com Sodoma e Gomorra é um cataclisma de dimensões atômicas. A região afetada é muito maior que a soma das áreas de Hiroshima e Nagasaqui, onde algo semelhante a queda de um meteoro, rompimento de placas tectônicas ou a explosão de um vulcão gigantesco, ocorreu. Conscientes do que IRIA ocorrer em MINUTOS os anjos se despedem de LÓ...e RETORNAM para a cidade...

O cataclisma que tornará em cinzas Sodoma e Gomorra não será capaz SEQUER de arranhar aos anjos de Deus...

Na mais insólita viagem que os anjos um dia haveriam de realizar.

Ló teve duas filhas, que um dia lhe geraram filhos. Num outro momento de

crise familiar ao qual não almejo me reportar no momento.

Muitas gerações após tais acontecimentos nasceria uma descendente de Ló de nome Ruth. Seria avó do rei Davi. Que seria antecessor de Maria, de quem nasceria o Cristo.

Ló foi amado. Quando os anjos hoje olham para Cristo assentado a destra do Pai, lembram do dia em que empurraram apressadamente a um certo homem teimoso, naquela campina que hoje cheira a sal e enxofre, ás margens do mar morto.



Welington J F.
publicado por wellcorp às 09:51 | link do post
Breve relato sobre e uma viagem insólita

As Escrituras revelam encontros espetaculares com os anjos. Num destes, em Sodoma, anjos caminharamm por toda a extensão da nefasta cidade, por horas, talvez dias, sendo vistos por milhares de pessoas, que num dos mais vergonhosos atos humanos da história, tencionaram assassiná-los. Quando estes finalmente chegam na casa de Ló, parente de Abraão e estrangeiro na cidade, uma turba se preparou para interceptá-los. Os anjos se apresentaram e conversaram com Ló sobre as intenções divinas e sobre o tremendo julgamento que imutavelmente se aproximava da cidade, ordenando que Ló saisse IMEDIATAMENTE da cidade macabra. Ele recusa-se a sair, vêementemente. Condoído da situação de seus genros, ele solicita o tempo inútil de tentar convencê-los a abandonar a cidade condenada. Os anjos sabem que é inútil o que ele intenta fazer. Ele passa horas na cidade argumentando com os que haviam desposado suas filhas, em vão. Uma horda de degenerados se encontra na porta da casa de Ló, com um pedido inusitado. Eles querem que Ló abra suas portas e permitam que eles possam pegar dos anjos para abusar sexualmente deles. Eles perceberam a beleza dos seres que caminharam no meio deles, mas ao em vez de serem tomados pela curiosidade, ao invés de questionarem sobre quem eram os visitantes, cuja formosura os espantara, tudo que sentiram foi vontade de violentá-los, tal era o grau de degeneração da cidade. O grupo que vai para frente da casa de Ló é formado por componentes de diversas classes sociais ou de várias faixas etárias. Havia um consenso entre eles, consenso que envolvia desde adolescentes até a maioridade, numa representação significativa do pensamento da cidade, e este consenso era maldito, era fruto de uma impiedade que era reflexo de seu padrão de conduta, aceito por todos os cidadãos. Ló, numa atitude insensata, numa mistura de honra e estupidez (toda vez que essa atitude de Ló é lida diante de uma congregação mista, suscita muita raiva das adolescentes presentes, das mulheres em geral, que consideram tal ato tão desprezível, a luz da moral moderna, quanto os atos dos próprios Sodomitas) na tentativa de salvaguardar a vida dos seus hóspedes OFERECE suas filhas para satisfação da luxúria da multidão de degenerados. A maldade dos habitantes era tal, seu desejo de abusar dos anjos era tanta, que eles entenderam tal “oferta” como OFENSIVA. A sua vontade maldosa devia prevalecer, ninguém poderia se interpor entre seu “desejo” e a selvageria de sua realização. Por tentar impedir que eles se “satisfizessem” Ló é condenado imediatamente a morte, a perda dos bens, ao estupro e morte das filhas e ainda assim eles “tomariam a força” aos estrangeiros.



Partem do discurso para a ação imediata, batendo em Ló e tentando arrombar a porta da casa onde estão as filhas de Ló, sua esposa e os anjos. Os anjos saem pela porta, toma a Ló das mãos da horda, estendem suas mãos e eles são cegos pela luz que suas mãos emitem. Toda a multidão perde a capacidade de enxergar. Os Anjos entram com Ló e o ordenam a sair da casa. Ló ainda demora a arrumar os pertences, sabendo bem o destino que aguarda a cidade quando seus pés deixarem aquele lugar. Há algo que os anjos sabem sobre o instante em que tal acontecerá. Há um decreto, um tempo em que a cidade deixará de existir. E eles agem como se tal cronograma fosse irrevogável. Eles Apressam a Ló, porque sabem QUANDO tal fato irá ocorrer, e o tempo se esgota rapidamente. Eles finalmente, LITERALMENTE, arrastam a família pelas mãos e correndo vão com eles em direção a saída da cidade, ordenando expressamente que não parem, que não olhem para trás. Pela última vez LÓ ainda argumenta que NÃO QUER IR NA DIREÇÃO DETERMINADA pelos anjos. Nesse momento eu creio que os anjos fizeram uma pergunta aos céus: E AGORA? Deus em conversa íntima com os anjos, sendo misericordioso com Ló, PERMITE que ELE ainda ESCOLHA a direção para onde deseja ir. Os anjos permitem que ele prossiga para onde quer ir, desde que não parasse, não OLHASSEM para trás. O que acontecerá com Sodoma e Gomorra é um cataclisma de dimensões atômicas. A região afetada é muito maior que a soma das áreas de Hiroshima e Nagasaqui, onde algo semelhante a queda de um meteoro, rompimento de placas tectônicas ou a explosão de um vulcão gigantesco, ocorreu. Conscientes do que IRIA ocorrer em MINUTOS os anjos se despedem de LÓ...e RETORNAM para a cidade...

O cataclisma que tornará em cinzas Sodoma e Gomorra não será capaz SEQUER de arranhar aos anjos de Deus...

Na mais insólita viagem que os anjos um dia haveriam de realizar.

Ló teve duas filhas, que um dia lhe geraram filhos. Num outro momento de

crise familiar ao qual não almejo me reportar no momento.

Muitas gerações após tais acontecimentos nasceria uma descendente de Ló de nome Ruth. Seria avó do rei Davi. Que seria antecessor de Maria, de quem nasceria o Cristo.

Ló foi amado. Quando os anjos hoje olham para Cristo assentado a destra do Pai, lembram do dia em que empurraram apressadamente a um certo homem teimoso, naquela campina que hoje cheira a sal e enxofre, ás margens do mar morto.



Welington J F.
publicado por wellcorp às 09:51 | link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
comentários recentes
Eu já disse que você é demais, mas, não custa nadi...
Você é um ser lindo!
tudo precisa de fundamento:oque significa raiz ori...
tudo precisa de fundamento:oque significa raiz ori...
You pretty much said what i could not effectively ...
You pretty much said what i could not effectively ...
Maneiro!
Maneiro!
tags

todas as tags

blogs SAPO